25 de janeiro de 2010

Quadradinhos de abóbora


Ingredientes:

500 g de abóbora (pesada crua)
350 g de farinha
200 g de açúcar
4 ovos
1,5 dl de óleo
2 colheres de sobremesa de fermento
2 colheres de café de canela

Preparação:

Batem-se os ovos inteiros com o açúcar e depois o óleo.
Junta-se a abóbora cozida e muito bem escorrida (ou cozida no vapor).
Depois junta-se a farinha peneirada juntamente com o fermento e a canela.

Vai ao forno num tabuleiro untado de margarina durante cerca de 25 minutos, a 170º.
Depois de frio ou morno, desenforma-se e parte-se em quadradinhos.

5 comentários:

ameixa seca disse...

Adoro bolo de abóbora e com aroma de canela ainda ficam melhores :)

risonha disse...

abóbora e canela combinam na perfeição... que ricos quadradinhos.

Vina disse...

Tem um aspecto delicioso! Tão fofo! Posso roubar uma fatia para comer com uma chávena de chá? Beijos.

fénix renascida disse...

Parabéns por esse teu dom!

Em luta pelo direito de acompanharmos as nossas crianças, o nosso futuro!!!
A começar por esta petição. Um outra se seguirá, pedindo apoio ao Governo Português para acompanharmos os primeiros anos dos nossos filhos.
Tivesse eu mãos assim tão prendadas!!!

Mas o meu assunto é outro. Trata-se de saber a quem cabe a guarda dos filhos, em caso de separação: se à mãe (que é, regra geral, a sua figura primária ou de referência, por ser aquela que lhes presta praticamente todos os cuidados diários), se ao pai (que, regra geral, pode ser o que reúne melhores condições), ou se a ambos (estejam ou não de acordo, e independentemente de terem ou não uma boa relação).

Palavras sábias de um pai que ganhou, em tribunal, a custódia dos filhos: A tutela dos filhos é um empreendimento para a vida; não pode ser gerido por dois sócios que não se entendem. As pessoas não conseguem deixar de usar o seu poder para anular decisões e exercer pressões. É preferível que só um dos pais tenha a tutela, por muito que isso custe ao outro. A educação de uma criança não é passível de falhas.'

Ponhamos a mão na consciência: se a lei não permite que se separe as crianças de junto dos seus pais, mesmo que estes vivam em fracas condições, porque razão há-de um juíz atribuir a guarda ao progenitor que ofereça melhores condições? É este o superior interesse da criança?!

Urge reabilitar a maternidade, fazer com que as mães possam acompanhar mais de perto o desenvolvimento dos filhos!!!!

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575

seruga disse...

Á tempos andei á procura de um bolinho com abóbora....agora já encontrei...gostei da receita...bjs

Cheesecake Americano com Compota de Mirtilo

(peço desculpa pelo lapso no esquecimento da foto! será publicada em breve!!!) Ingredientes: base: 150g de bolacha torrada e...